Você está na edição de Sexta-feira, 16 de Junho de 2017
Clique aqui e veja outras edições
Edição de - COMPORTAMENTO HUMANO
Coaching: uma profissão em busca da vida extraordinária
Fonte: Clique para Ampliar

Há algum tempo, o comportamento humano vem se tornando alvo de muitos estudos. De uma felicidade completa, uma pessoa pode ir às incertezas em pouco tempo. E vice-versa. Ao mesmo tempo, a população vem procurando ajuda e orientação em busca de uma vida melhor em todos os aspectos: familiar, social, amorosa e financeira. Cada vez mais, a “vida extraordinária” é uma espécie de modelo desejada por estas. Mas, como chegar a essa satisfação pessoal?
Paralelo a isso, surge o coaching. Uma área que ainda é recente no país e mais ainda na região Centro Serra. Porém, no mundo, os estudos já existem há mais de 20 anos. “O coaching busca um novo tipo de vida para as pessoas insatisfeitas com o que estão vivendo”, salienta a sobradinhense Danusa Lazzari, que atua em parceria com a mãe, Betty Lazzari, e também com Denize Skolaude. Elas são o que se chama de “coaches”. Do inglês, treinadores.
O coaching é uma área que se baseia em tantas outras. Neurociência, PNL, psicologia positiva, física quântica, espiritualidade, inteligência emocional. Todas estão relacionadas com o trabalho desenvolvido pelos coaches. “Podemos dizer que se juntou de melhor tudo o que tem em outras áreas. Identificamos o estado atual e o desejado de nossos clientes”, explica Betty. Segundo ela, em dois meses, a vida do cliente pode se transformar. “Mas isso depende muito dele”.
Denize ressalta que o coaching é uma maneira de sair de uma zona de conforto. “Você paga um preço para viver algo bom”, reforça. A aplicação do processo varia. O comum, segundo as coaches, é de 8 a 12 sessões, o que leva entre dois e três meses. As sessões podem durar de duas a três horas e não necessariamente são feitas de maneira presencial. Danusa lembra que já fez consultas através do Skype, atendendo pessoas de Florianópolis, Curitiba e São Paulo.
Além das consultas, também existem tarefas que os coachees precisam desenvolver. “É como um tema de casa. A pessoa tem que mostrar ganhos. Também tem que ler um livro por semana e assistir dois filmes que indicamos. São exercícios de escrita e comportamento”, reforça Betty.

Saindo do ramo
empresarial
Inicialmente, o coaching surgiu como um braço do ramo empresarial, visando estimular empresários a evoluírem em seus negócios. Com o tempo, esta visão foi se ampliando. Hoje, há palestras de coaching para os mais variados setores e áreas, inclusive para crianças e adolescentes. Há clientes de diversas faixas etárias e também de diferentes condições sociais.
Passar pelo processo de coaching, segundo as três, é mais do que um benefício. “A pessoa faz uma avaliação para se reconhecer. Ela aprende a ter autoconhecimento, desenvolvimento pessoal, descobre sonhos, planeja metas para alcançar, restaura relacionamentos, satisfação, alta performance, alta confiança, qualidade de vida, reprograma crenças e alavanca para o sucesso. É um encontro de propósitos. Em dois meses, sua vida pode dar uma guinada”, lembra Denize.
O coaching, conforme Danusa, ajuda a identificar as crenças que limitam a vida das pessoas. “Para muitos, as crenças são verdades absolutas e definem os nossos resultados. É preciso identificá-las para que se assuma um novo comportamento, e com isso, criar uma nova realidade. Verdades absolutas impedem a gente de avançar. As mudanças acontecem rápido, não é tão difícil. Os coaches estão aqui para ajudar. O coachee precisa ter muita atitude e ação”, ressalta.

Compartilhe esta notícia Deixe seu comentário Assine a newsletter Indique esta Notícia


Mais Notícias de Geral
| Gastronomia local

13º Festival de Cucas e Carnes será dia 8 de julho em Linha Cereja

| CAFÉ NA ROÇA

Mel: uma atividade com mais de 30 anos na propriedade da família Peiter

| SOBRADINHO

Um reencontro para rever ex-colegas e amigos

| SOBRADINHO

Homenagens ao Lions Clube marcam sessão da Câmara de Vereadores

Portal gaz
Últimas do Gaz
Jornal Gazeta da Serra
Praça 3 de Dezembro, 56 – 2º andar – Caixa Postal 41 | Sobradinho - RS
(51) 3742-1975 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações