Previsão do Tempo Min: 16° Máx: 24°
Previsão Completa
Você está na edição de Sábado, 30 de Abril de 2005
Clique aqui e veja outras edições
Edição de - Quadrilhas
Com a captura de Dedão, Seco é o nº 1

Cansado de viver como foragido, um dos homens mais procurados pela polícia gaúcha se entregou ontem, em Curitiba. Jones Antônio Machado, o Jonas Dedão, 34 anos, negociou sua rendição por meio de um advogado. Com isso, o candelariense José Carlos dos Santos, o Seco, detém com exclusividade o título de foragido número 1 do Estado, qualificação antes dividida com Jonas.
Condenado a mais de 15 anos, Jones Machado estava foragido da Colônia Penal de Charqueadas desde janeiro de 2002. Após a fuga, ele teria atuado em assaltos a bancos e carros-fortes no Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Além disso, segundo algumas fontes, teria ligação com Dilonei Melara, já considerado o homem mais perigoso do Estado, executado a tiros no final de janeiro deste ano.
Jonas Dedão foi preso em um shopping center da capital paranaense, onde marcou encontro, via advogado, com agentes da 1ª DP de Novo Hamburgo. Ele foi trazido ainda ontem a Porto Alegre. Agora, a prioridade da Polícia Civil gaúcha é a captura de Seco, como informou o delegado Heliomar Athaydes Franco, titular da Delegacia de Roubos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic).
“Ainda há outros procurados, mas são todos indivíduos recrutados por Seco, o principal fugitivo”, revelou. De acordo com Franco, Seco é o único remanescente de sua própria quadrilha de assaltantes, que acabou desmantelada por uma série de prisões – foram mais de 15 capturas desde o início de 2003. No entanto, agora o candelariense estaria formando novos comparsas.
“Nomes e apelidos até então desconhecidos estão surgindo em nossa lista de suspeitos”, comentou o delegado. Segundo ele, há mais cinco mandados de prisão decretados contra suspotos envolvidos em roubo a bancos e carros-fortes. Franco revelou também que Seco e Dedão não teriam ligações, pois seriam de grupos diferentes. Comentou ainda que não há indícios reais da suposta relação de Jonas com Melara.


Seco: em cartaz nas DPs
Seco: em cartaz nas DPs


Compartilhe esta notícia Deixe seu comentário Assine a newsletter Indique esta Notícia


Mais Notícias de Polícia
Jornal Gazeta do Sul
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br
Desenvolvido e Mantido por
Equipe de TI Gazeta Grupo de Comunicações