FUTEBOL

Acompanhe as notícias sobre:
Avalie
Comente aqui
0
Investigação -

Erro médico rasga bexiga de grávida durante cesariana


José Renato Ribeiro
renato@gazetaam.com.br

Foto: Divulgação Clique para Ampliar

O Hospital Santa Cruz apura as circustâncias de um caso que resultou em lesões na bexiga de uma grávida durante procedimento de cesariana. A situação ocorreu em agosto. Nesta quarta-feira, a paciente vai tentar marcar uma nova cirurgia para fechar de forma correta a operação, pois o primeiro procedimento não conseguiu. No dia 13 de agosto, Luciane Terezinha Lahr, grávida, foi atendida. No entanto, o médico cortou parte da bexiga dela, que precisa viver junto a uma bolsa especial. Antes do parto, foi detectada a necessidade de ação de emergência, pois a criança estava, como se diz popularmente, "sentada". Foi quando o médico, de Cachoeira do Sul, durante a cesariana, cortou a bexiga dela. A reportagem esteve no Bairro Harmonia e conversou com a mulher, que se emociona ao lembrar do que ocorreu.

Após o corte na bexiga durante o que deveria ser uma cesariana, a mulher ficou internada por 20 dias sem ter contato com a filha. Foram cerca de cem pontos para a primeira cirurgia de reparo após o corte na bexiga. Mas o procedimento precisa ser refeito. Ainda existe o risco de complicações.

A reportagem entrou em contato com a assessoria do hospital que emitiu uma nota sobre o caso. Segundo o comunicado, "todo procedimento cirúrgico é passível de complicações. O parto cesário possui uma frequencia de 0,28% de lesões de bexiga. O Hospital Santa Cruz realizou 721 partos cesários de janeiro a setembro de 2011, com um índice de complicações graves semelhante ou até mesmo menor do que aqueles aceitos pela literatura médica. No caso específico da paciente que sofreu lesão de bexiga durante a cesária, o hospital está levantando dados que até o momento apontam que o parto cesário foi bem indicado (devido à posição inadequada do bebê no útero)". Ainda segundo a nota, na mesa cirúrgica, o urologista foi acionado e de imediato se deslocou até o local para proceder a correção.

O diretor técnico, Leandro Bizarro Müller, deve se manifestar na manhã desta quarta-feira sobre o caso.

O bebê recebeu o noem de Yasmin e passa bem, mesmo após ter nascido com insuficiência respiratória e ter sido tratada na UTI. Ela, a mãe e a avó estão juntas em casa e enfrentam também juntas essa situação.


Fonte: Redação Gazeta AM


Comentários     

Veja abaixo comentários sobre essa notícia.
Comentários anônimos NÃO serão publicados.














Qual é o singular de grupos? [ 5 letras ]



(0/300)
Comentário:






voltar
add
Gazeta Grupo de Comunicações
Rua Ramiro Barcelos, 1206 | Santa Cruz do Sul - RS
(51) 3715-7800 | portal@gaz.com.br

Desenvolvido e mantido pela
Equipe de T.I. - Gazeta Grupo de Comunicações